.

.

.

el sabroso oficio / del dulce mirar GóngoraWie schwer es ist, die Schönheit zu begreifen! Günter Eich

viernes, 14 de julio de 2017

Fausto - Judite





JUDITE

Judite!
recordas-me a outra…
a outra que já foi embora,
desvairada no meio da noite
febril,
correndo pela cidade.
Persegues meus passos vadios
no ardente ciúme
nos amantes traídos;
espreitas o fundo da escada,
a entrada da porta,
no escuro das ruas!
procuras saber o segredo
de novos amigos,
de outros confidentes,
vigias-me o sono tão leve
e sacodes-me os ombros
no melhor do sonho!
apalpas em vão os meus bolsos
tu cheiras-me o corpo
apertas comigo;
revistas as minhas gavetas,
armas-te em protectora
da santa família!
disfarças por todos os lados,
nos salões, nos bares,
andas às escondidas,
mas deixas por todos os cantos
o perfume rosqueiro
da mundana chatice!

Judite!
recordas-me a outra…
recordas-me a outra senhora,
tu lembras-me a louca da velha,
Judite!
às voltas pela cidade.

Sorris como os apaixonados,
na falsa clarividência
do chato abstémio;
esperas, paciente, no tempo,
pairando no voo
terrível da harpia!
percorres na mecha a distância,
herdaste do clã
as carros artilhados,
e escutas na bisbilhotice
a conversa dos outros
que não te conhecem!
tu podes levar-me o que queiras
tu sabes qual é
o meu código postal,
mais tarde acertamos as contas
zelosa Judite!
larga-me da mão!

Judite!
recordas-me a outra…
do tempo da outra senhora,
tu lembras-me a louca da bruxa
Judite!
rondando a minha cidade!


Fausto



Nota. Por un lado tenemos el nombre femenino, Judite, y por otro judite: (Judite, antropónimo, relacionado com a inicial J de [Polícia] Judiciária)

[Informal] Denominação dada à Polícia Judiciária

(Dicionário Priberam)








2 comentarios:

Paco Campos dijo...

Otra de las cumbres musicales de Fausto y la genialidad de la letra donde la amante celosa es el trasunto de la policía judicial portuguesa del mismo nombre, Judite, removiendo cajones y siguiendo febrilmente rastros y huellas

Paco Campos

El transcriptor dijo...

Se me escapó poner una nota con esa acepción. Tengo que hacerlo.

Totalmente de acuerdo, Paco. ¡Qué álbum, "Histórias de viageiros"!

Bueno, antes de que acabe el mes, te voy a dedicar una de ese mismo disco...

Apertas con muito calor desde o sul